image


Dúvida

Gasolina aditivada, conheça a diferença

O que deve ser levado em consideração na hora de abastecer
image Crédito: Trêscom - Divulgação
Há 3 semanas

Até o motorista mais experiente fica em dúvida entre a gasolina comum e a aditivada. O engenheiro químico e gerente de Qualidade da Distribuidora Atem, Eliomar Passos, com intuito de ajudar os consumidores na hora de escolher a melhor opção, explica o que deve ser levado em consideração ao abastecer o veículo.

“O combustível ideal para o veículo é aquele indicado no manual do fabricante que é entregue na hora do recebimento do carro ou moto na concessionária”, disse Passos, que observa que o documento costuma sugerir o uso da gasolina aditivada por quilometragem. 

Isso acontece porque essa versão do combustível possui aditivo detergente e dispersante que amolece a sujeira impedindo a acumulação  nos bicos injetores, nas hastes e nas válvulas de admissão, aumenta vida útil do motor e ainda diminui despesas indesejadas com manutenção.

Abastecimento

O gerente de Qualidade da Distribuidora Atem ressalta que abastecer o veículo com um combustível de qualidade em postos revendedores que realizam os procedimentos de recebimento do combustível de acordo com as normas da ANP, também ajuda a evitar problemas causados por combustíveis que não atendem às especificações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). É muito importante na hora do abastecimento verificar o combustível que está sendo abastecido e solicitar a nota fiscal da compra.

“A Atem, por exemplo, mantém um rigoroso processo de controle e acompanhamento dos seus produtos. Todos os combustíveis são rastreados desde a refinaria até os postos. Além disso, são realizadas  visitas sistemáticas aos postos revendedores, usinas e grandes consumidores para avaliar e acompanhar os produtos que chegam para o consumidor final’, destacou Passos.

image