Política

Eleições

Eduardo Girão defende voto facultativo e adiamento das eleições por um mês

Para ele, isso seria também um teste para que no futuro o eleitor não fosse obrigado a ir às urnas.


 Agência Senado
23/06/2020 às 16h41min

- Foto:  Agência Senado


O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) disse em pronunciamento nesta terça-feira (23) que é a favor do voto facultativo nas eleições municipais deste ano que deverá ser adiada para novembro ou dezembro, devido à pandemia do coronavírus. Para ele, isso seria também um teste para que no futuro o eleitor não fosse obrigado a ir às urnas.

— Para preservar a saúde das pessoas que têm 60 anos, que têm outras comorbidades e aquelas pessoas também que não estão estimuladas para votar. Você sabe que dos 15 maiores PIBs do mundo o Brasil é o único país que tem voto obrigatório — afirmou.

Girão considera "aceitável" o adiamento das eleições por cerca de um mês, mas rejeita a prorrogação dos mandatos de prefeitos e vereadores, porque os eleitores os escolheram para um período de quatro anos.

O senador também defendeu que no futuro o Brasil tenha eleições gerais para todos os cargos — presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados federais e estaduais e vereadores. E acrescentou que isso não significaria apenas uma grande economia, mas também ajudaria a reduzir as tensões políticas, que se acirram com os processos eleitorais a cada dois anos.

 Agência Senado

Comentários