Manaus

Educação

Creche municipal vai ensinar educação financeira aos 'petizes'

Para atrair a atenção da garotada para um tema tão árido, prefeitura inaugura uma trilha de obstáculos com desafios lúdicos


Da redação / Ascom
19/11/2020 às 17h17min

- Foto: Reprodução


Para ensinar de forma lúdica aos alunos sobre educação financeira, a Prefeitura de Manaus inaugurou na creche municipal Gabriel Corrêa Pedrosa, na zona Oeste, nesta quinta-feira (19), uma trilha de obstáculos. Um sonho que só virou realidade, graças a parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Vila Sésamo, por meio do projeto “Sonhar, planejar, alcançar - fortalecimento financeiro para famílias”.

 

O projeto, que conta ainda com o apoio da MetLife Foundation e parceria, para implementação da Dsop Educação Financeira, foi implantado na Secretaria Municipal de Educação (Semed) em 2016 e já beneficiou aproximadamente 22 mil alunos, seguindo as diretrizes da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, para manter as contas públicas do município equilibradas, com cortes de despesas, investimentos com recursos próprios, capacidade controlada de gastos e sendo modelo fiscal para o país.

 

A gestora da unidade, Delle de Karen Marinho, conta que a trilha era um desejo coletivo, construído com toda comunidade escolar, que inclui professores, pais e outros servidores, que participaram de todas as atividades, ajudaram na tomada de decisão e trabalharam para que o espaço ficasse pronto.

“Hoje é um dia de muita alegria por estarmos inaugurando nossa trilha de obstáculos, porque ela não tem só como objetivo promover diversão para as crianças, mas também estimular o desenvolvimento motor das crianças, agilidade, força e resistência, então vai trazer todo um benefício para as crianças também”, acrescentou a gestora.


Além da trilha, o projeto deixou outras marcas relacionadas à educação financeira.

Rayane de Alencar, 28, mãe da aluna do Maternal 1, Louise Alencar,  conta que ela e o marido fizeram até um cofre para a filha. “Eles (Vila Sésamo) incentivaram a gente a construir um cofrinho e toda vez que tinha uma moeda dávamos para ela guardar. Quando foi no Dia das Crianças pegamos esse dinheiro e compramos um brinquedo para ela. O projeto nos fez refletir sobre a importância da economia. Eles deram várias opções de como seria o sonho, fizemos votação e decidimos pela pista de obstáculos e foi legal porque os pais se uniram”, finalizou.

Comentários