Nacional

Corrupção

Bolsonaro diz que senador pego com dinheiro na cueca não integrava o governo

Apesar de Chico Rodrigues ser, até então, vice-líder do governo no Senado, presidente diz que o caso está descolado do governo


AB
16/10/2020 às 12h42min

- Foto: Reprodução


O presidente Jair Bolsonaro falou, durante a transmissão semanal que faz em redes sociais, sobre a investigação envolvendo o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) então vice-líder do governo dele no Senado. Apesar do posto oficial no governo, Bolsonaro afirmou que Chico não tinha vinculação com o Governo Federal.

O parlamentar foi um dos alvos da Operação Desvid-19, que apura supostos desvios de recursos provenientes de emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate à pandemia. Na quarta-feira, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão autorizado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, a Polícia Federal encontrou na casa de Chico Rodrigues, em Boa Vista, aproximadamente R$ 100 mil , sendo que aproximadamente R$ 17 mil estava na cueca dele, uma parte entre as nádegas, conforme consta do relatório da PF.

"Esse senador desse caso em Roraima era uma pessoa que gozava do prestígio e do carinho de quase todos e eu nunca vi ninguém falar nada contra ele. Aconteceu esse caso, lamento. Hoje, ele foi afastado da vice-liderança. Agora, querer vincular o fato dele ser vice-líder à corrupção do governo não tem nada a ver", afirmou o presidente.

Bolsonaro voltou a dizer que, até o momento, não há casos de corrupção no governo federal e que, se houver, haverá investigação. "Pode acontecer corrupção no meu governo? Pode. E nós vamos tomar providência. Esse caso não tem nada a ver com o meu governo. Repito: o meu governo são os ministros, estatais e bancos oficiais".

Comentários