Mundo

Conflito centenário

Alberto Fernandez quer aproveitar o Brexit para recuperar a posse das Malvinas

Acordo para saída do Reino Unido da União Europeia prevê que territórios ultramarinos sigam com os benefícios da comunidade


Da redação / portais
12/01/2021 às 18h33min

- Foto: Reprodução


As ilhas Malvinas poderão voltar à s manchetes no âmbito do acordo comercial entre o Reino Unido e a União Europeia para o pós-Brexit do qual ficaram excluídos os Territórios Ultramarinos Britânicos. As ilhas pertencem ao Reino Unido, que as batizaram de Falklands, mas a posse é reivindicada pela Argentina que até já se envolveu em uma guerra para recuperá-las e perdeu em 1982.


A Comissão Europeia garantiu que a União reconhece a soberania britânica nestes territórios, mas os produtos exportados para a União poderão ter de pagar taxas aduaneiras suplementares.

Uma grande preocupação para as autoridades locais já que a economia das ilhas dependende em 90% da exportação de pescado para a Europa.

“O nosso pedido é muito simples: Apenas queremos continuar a negociar num formato que nos beneficie e beneficie a União Europeia. Por exemplo, a nossa exportação de lulas é apreciada em Itália, em França e em muitos outros países habituados a desfrutar das nossas lulas de alta qualidade, pelo que queremos manter essas oportunidades de forma fluida”, disse Teslyn Barkman, deputada da Assembleia Legislativa das Malvinas.


Argentina de olho

No ano passado, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, fez um périplo pela Europa, pedindo a exclusão das ilhas do acordo do Brexit já que esse país continua a reclamar a soberania sobre elas. A diplomacia argentina espera retomar as negociações sobre esta contenda centenária.



“Queremos ter o apoio de todos os países. Apoio em que sentido? No sentido de que haja negociações bilaterais com o Reino Unido. A Argentina não pede que todos os estados-membros concordem conosco, mas que o Reino Unido aceite debater o assunto. Não deveria ser possível ao fim de188 anos que haja uma parte da Argentina usurpada por um poder colonial”, explicou Daniel Fernando Filmus, secretário para as Malvinas, Antártida e Atlântico Sul no governo argentino.

O mais recente conflito militar foi em 1982, com vitória do exército britânico sobre o contigente argentino que tentou recuperar a soberania das ilhas.

Todos os países da União Europeia assinaram uma resolução das Nações Unidas para a descolonização das Malvinas, mas estiveram ao lado do Reino Unido nessa guerra, já que era um Estado-membro.


Para ler mais notícias sobre a Argentina clique no link abaixo:

https://portalnortedenoticias.com.br/noticia/senado-da-argentina-aprova-aborto-legal-nesta-quarta-feira


https://portalnortedenoticias.com.br/noticia/argentina-colombia-chile-e-peru-suspendem-voos-com-o-reino-unido


Para saber mais sobre o Brexit clique no link abaixo:

https://portalnortedenoticias.com.br/noticia/brexit-veja-o-que-muda-nas-relacoes-entre-a-ue-e-o-reino-unido

Comentários