image


Comissão

Senador pede para CPI enviar depoimento de Cristiano Carvalho à PF

Vice-líder do governo no Senado, Marcos Rogério, pretende colocar Carvalho como golpista
image Crédito: Agência Senado
Fonte: CNN Brasil - Há 1 semanas

O vice-líder do governo no Senado, Marcos Rogério, pediu ao presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz, que envie à Polícia Federal trechos do depoimento de Cristiano Carvalho, representante da Davati, em que ele admite que cometeu fraude para receber auxílio emergencial.

O objetivo de Marcos Rogério é colocar Carvalho como golpista, para reduzir o efeito de suas revelações sobre tratativas junto ao Ministério da Saúde. Enquanto negociava contrato de 400 milhões de doses de vacinas com o governo, Carvalho recebeu R$ 4.200 de auxílio emergencial, entre abril e dezembro de 2020.

Durante a comissão, ao ser perguntado sobre o pagamento indevido, Carvalho afirmou inicialmente que uma colega havia o cadastrado no programa. Ele também prometeu que iria devolver os recursos. No entanto, após insistência do líder governista, Carvalho não respondeu quem seria sua amiga e, incomodado, pediu para ir ao banheiro.

Ele seguiu acompanhado do advogado. No retorno à sala da CPI, mudou de versão, admitiu que mentiu e disse que ele mesmo havia solicitado o benefício ilegalmente.

"Ele mentiu descaradamente sobre um crime que cometeu quando acessou o programa de auxílio emergencial tendo negado diversas vezes, dizendo que eram terceiros. Se ele mentiu sobre esse fato da vida dele, sobre o que ele falou a verdade? Esse cara é um golpista, é 171, e só não deu certo porque não deram andamento à compra", afirmou Marcos Rogério à CNN.

O senador solicitou que a presidência da CPI envie tanto as notas taquigráficas quanto vídeos do depoimento à PF. Omar Aziz ainda não respondeu.

Tags
image