image


Fundeb

Tribunal Regional Federal da 1ª Região afasta prefeito de Tabatinga por 90 dias

Saul Bemerguy (MDB) foi detido na manhã desta terça-feira, 13, em operação da PF e MPF
image Crédito: Divulgação
Fonte: Da Redação - Há 5 dias

Investigado na Operação Magüta, da Polícia Federal, o prefeito de Tabatinga, Saul Bemerguy (MDB), foi afastado do cargo por um período de 90 dias. Ele é acusado de desviar recursos federais do Fundeb por meio de licitações fraudulentas, juntamente com um grupo de empresários locais. A decisão é do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) e atende a pedido da Polícia Federal.

Além dele, foram afastados, ainda, o contador da prefeitura, Gilberto Macedo da Silva, e de mais dez servidores. Os investigados estão impedidos de frequentar repartições públicas, no município, em Manaus e Benjamin Constant, no Amazonas. Eles poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, corrupção passiva, corrupção ativa, peculato, pertencimento a organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A Polícia Federal relizou na manhã desta terça-feira, 13, dezoito mandados de busca e apreensão durante a Operação Magüta em Tabatinga, (1.106 quilômetro de Manaus). O gestor municipal, secretários e funcionários do alto escalão são suspeitos de realizarem licitações fraudulentas com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) juntamente com um grupo de empresários locais. 

Por envolver recursos federais e o fato de a investigação recair sobre detentor de cargo eletivo, em razão da prerrogativa de foro, o procedimento é de competência da Procuradoria Regional da República da 1a Região (PRR1). A investigação, no entanto, é sigilosa.

A cidade ficará sob o comando do vice, Plínio Cruz, do Republicanos.

 

 

Tags
image