image


Corrupção

Prefeito de Cuiabá é afastado após denúncia de atos ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde

O chefe do gabinete do gestor municipal foi preso durante a operação 'Capistrum'
image Crédito: Divulgação/Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá- Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 2 semanas

O Poder Judiciário de Mato Grosso afastou nesta terça-feira, 19, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, por atos ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde.

A ação ocorreu durante a Operação Capistrum realizada na manhã desta terça, segundo denúncias da Procuradoria-Geral de Justiça, apontam “ilícitos perpetrados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde”.

As medidas cautelares determinadas pela Justiça foram cumpridas pela Polícia Civil.

Durante a operação foi realizada a apreensão e sequestro de bens em desfavor do prefeito Emanuel Pinheiro e de sua esposa, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro; do chefe de gabinete, Antônio Monreal Neto; da secretária adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza; e do ex-coordenador de Gestão de Pessoas Ricardo Aparecido Ribeiro.

____________________________________________

RELACIONADAS

+ MP pede ao TCU afastamento do ministro Ricardo Salles

+ Corpo de brasileira morta na fronteira dos EUA volta ao Brasil após 35 dias

Após conflitos e mortes, Força Nacional atuará na Terra Indígena Serrinha

____________________________________________

Tanto o prefeito como o chefe de gabinete e a secretária foram afastados da função pública. Monreal Neto, inclusive, teve prisão temporária decretada.

Após ter sido notificado de seu afastamento, o prefeito Emanuel Pinheiro divulgou, no site da prefeitura, uma nota oficial na qual diz ter recebido “com surpresa” a decisão que gerou o afastamento de suas funções.

"Ao contrário do que vem sendo maldosamente propagado, a instauração de inquérito em questão pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE), não aponta desvio de valores. A investigação averigua denúncia de contratação excepcional de 259 (duzentos e cinquenta e nove)  servidores para Saúde no ano de 2018 em detrimento de realização de concurso público. Por considerar desproporcionais e midiáticas, o prefeito Emanuel Pinheiro informa que irá recorrer das medidas desferidas pelo poder judiciário. Reitera que está à disposição das autoridades para esclarecimentos dos fatos", diz a nota. 

______________________________

ACESSE TAMBÉM

As mais acessadas do dia

No Centro de Manaus, pedestre é agredida com 'bundada' de mulher desconhecida

 

Beneficiários nascidos em novembro e dezembro podem sacar auxílio emergencial nesta terça

 

Em Manaus, IPTU, infrações de trânsito e outros tributos têm descontos de até 100% em multas e juros; veja passo a passo para negociar

 

Em Manaus, muro é demolido por ser construído irregularmente em calçada entorno do Aeroporto

 

Em Manaus, vereadores aprovam reajuste salarial aos profissionais de educação

Tags
image