image


Sequestro

Gangue sequestra missionários americanos em Porto Príncipe, no Haiti

O sequestro aconteceu logo após os missionários deixarem um orfanato, na área de Croix des Bouquets
image Crédito: AP - Gangue sequestra missionários
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 4 dias

Integrantes de uma gangue em Porto Príncipe, no Haiti, sequestraram pelo menos 17 missionários cristãos e seus familiares, incluindo crianças, neste sábado, 16. A informação foi divulgada pela mídia dos Estados Unidos. 

De acordo com a CNN internacional, o sequestro aconteceu logo após os missionários deixarem um orfanato, na área de Croix des Bouquets. Ao total, foram sequestrados 14 adultos, entre homens e mulheres, e três menores de idade,

Ainda de acordo a CNN, os missionários estavam viajando de carro para Titanyen, ao norte da capital Porto Príncipe, após visitar um orfanato. Eles foram sequestrados ao longo do caminho entre os dois locais.

______________________________________

RELACIONADAS

+ Cerca de 80 supostas vítimas de tráfico humano vindas do Haiti desembarcam em Manaus

+ Haitianos são deportados dos EUA para seu país de origem

+ Diplomata pede demissão e denuncia deportações de refugiados haitianos

______________________________________

Segundo a RFI, o sequestro foi realizado pela gangue chamada “400 mawozo”, que montou barricadas na estrada.

_________________________________

ACESSE TAMBÉM:

As mais acessadas do dia

Gangue sequestra missionários americanos em Porto Príncipe, no Haiti

 

Operação Tamoiotatá: madeireira irregular é multada em R$ 300 mil

 

Vazamento de gás causa incêndio e destrói parte de casa no Conjunto Águas Claras, em Manaus

 

Mega-Sena: apostador de Santos ganha sozinho R$ 11,5 milhões

 

Homem é preso após agredir companheira a pauladas, em Presidente Figueiredo

Ainda na noite de sábado, 17, um porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos disse estar ciente da situação.

“O bem-estar e a segurança dos cidadãos americanos no exterior é uma das maiores prioridades do Departamento de Estado. Estamos cientes desses relatórios e não temos nada adicional a oferecer no momento”, disse o porta-voz.

Tags