image


Crise humanitária

Diplomata pede demissão e denuncia deportações de refugiados haitianos

Foote havia sido nomeado em julho para ser enviado especial dos Estados Unidos para o Haiti
image Crédito: Divulgação
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 3 semanas

O diplomata, Daniel Foote, pediu demissão nesta sexta-feira, 24, e enviou ao Departamento do Estado uma carta de denúncia, que diz que não irá compactuar com a decisão da Casa Branca de deportar centenas de imigrantes haitianos dos campos improvisados. Para ele, a política é "desumana" diante da crise política, econômica e humanitária. Além das deportações, agentes da Patrulha foram flagrados, em vídeos e fotos, em perseguição aos haitianos na região de Del Río, no Texas.

"Eu não me associarei à decisão desumana e contraprodutiva de deportar milhares de refugiados haitianos e imigrantes ilegais", disse Foote em uma carta endereçada ao secretário de Estado, Antony Blinken. "Nossa abordagem política para o Haiti continua a ser profundamente falha e minhas recomendações foram ignoradas e recusadas", completou o diplomata de carreira e ex-embaixador na Zâmbia, afirmando que suas recomendações foram "ignoradas ou rejeitadas".  

Foote havia sido nomeado em julho para ser enviado especial dos Estados Unidos para o Haiti.

Sua renúncia vem em meio ao aumento da pressão internacional, em especial de democratas, sobre Biden, diante do tratamento que os haitianos vêm recebendo nos campos improvisados no Texas.

Em resposta à renúncia, o Departamento de Estado disse, por meio de seu porta-voz, Ned Price, que a renúncia do diplomata é uma "lástima" e que ele não só "descaracterizou as circunstâncias", mas também "falhou ao não tirar proveito das amplas oportunidades para apresentar suas preocupações sobre a migração". 

Os campos de Del Río chegaram a abrigar 15 mil pessoas na semana passada, hoje abrigam menos de 5 mil. Os EUA já enviaram de volta 1.401 imigrantes, segundo dados atualizados do Departamento de Segurança Interna, outras 3.206 pessoas foram detidas.  

Muitos dos haitianos que chegaram na fronteira dos EUA não vêm do Haiti, mas de países sul-americanos como Brasil e Chile.

Porém com a grande repressão no Texas, muitos deles estão indo para a fronteira do México para não serem reportados de volta ao seu país.

 

_________________________

ACESSE TAMBÉM

As mais lidas do dia

Após assalto, trabalhador é morto com tiro no abdome, em Manaus

 

Exclusivo: pais do sargento Lucas Guimarães quebram o silêncio e falam do assassinato do filho

 

Com valor atual em R$ 18 mil, prefeito de Novo Olinda do Norte-AM aumenta o próprio salário em 27,7% e passará a ganhar R$ 23 mil

 

'Casa Milagre' escapa do rio de lava vulcânica em La Palma

 

Caso Portilho: Julgamento termina com 7 condenados que somam 170 anos de prisão, em Manaus

 

Tags
image