image


Buenos Aires

Presidente argentino anuncia horário de recolher e população protesta

Foram suspensas várias atividades, incluindo aulas presenciais
image Crédito: © REUTERS/Agustin Marcarian/Direitos Reservados
Fonte: Agência Brasil - Há 1 dia

Para evitar a saturação de doentes com covid-19 nos hospitais, o presidente argentino, Alberto Fernández, ampliou o horário do toque de recolher. 

O anunciado suspende uma série de atividades, incluindo as aulas presenciais, até 30 de abril, 

"O que tentamos na semana passada foi pouco. Todo o esforço que fizemos até aqui parece insuficiente à luz de como aumentam os contágios na Argentina. Por isso, decidi que entre as 20h e as 6h ninguém poderá circular pelas ruas", disse Fernández, em rede nacional de rádio e TV.

Há uma semana, Fernández tinha anunciado um toque de recolher entre a meia-noite e às seis da manhã. Além disso, tinha determinado que bares e restaurantes só funcionassem até as 23h, horário que também diminuiu em quatro horas.

Várias clínicas do sistema de saúde privado, onde 70% dos argentinos são atendidos, estão próximas da saturação, especialmente na área metropolitana de Buenos Aires. No sistema de saúde público, a ocupação de leitos de cuidados intensivos está em 70%.

Protestos

Logo após o anúncio das medidas, milhares de pessoas começaram um forte panelaço de protesto na maioria dos bairros de Buenos Aires. Primeiro pelas janelas, depois, pelas ruas. Em frente à residência presidencial, milhares de pessoas protestaram.

Com 45 milhões de habitantes, o número de casos chega a 2,604 milhões, com 25.157 novos casos nas últimas 24 horas.

 

Tags