image


Caso Lucas 8:17

Exclusivo: irmão do sargento Lucas Guimarães relata as ameaças ao militar semanas antes do crime na cafeteria, em Manaus

Na entrevista, ele diz como tentou ajudar o irmão a evitar assassinato
image Crédito: Crédito: Reprodução/TV Norte Amazonas - Jornalista Alex Costa entrevista o irmão do sargento Lucas Guimarães
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 3 semanas

Neste sábado, 24, durante o Programa Norte Notícias, o jornalista Alex Costa trouxe com exclusividade uma entrevista com o irmão do sargento Lucas Guimarães, assassinado no dia 1º de setembro.

Marcelo Guimarães relatou que Lucas havia mencionado há mais de um mês que estava sofrendo ameaças por parte de Joabson Gomes e de Jordana Azevedo.

O irmão declarou que o comportamento do Lucas foi afetado por conta das ameaças. Marcelo tentou ajudar Lucas pedindo que o irmão contratasse um segurança particular e andasse armado para protegê-lo. 

Marcelo pede que a justiça seja feita e que os culpados sejam punidos.

Assista a entrevista: 

 

_________________________________

RELACIONADAS

Suspeitos na morte do sargento Lucas, marido vai ao IML no banco de trás e esposa é levada em camburão de viaturas, em Manaus

Após prisão de casal, veja 12 perguntas que faltam ser respondidas sobre a morte do sargento Lucas Ramon, em Manaus

Relação extraconjugal e desvio de dinheiro motivaram morte do militar Lucas Ramon, diz polícia do AM

________________________________

Investigação

Na manhã de terça, a polícia deflagrou a "Operação Lucas 8:17", que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços de suspeitos no caso.

Em entrevista coletiva após as ações, a delegada Marla Miranda confirmou que havia um caso extraconjugal entre Lucas e Jordana Azevedo, mulher do empresário Joabson Gomes, dono de uma rede de supermercados.

As investigações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) apontam que Joabson descobriu a traição por meio do telefone celular da esposa. O relacionamento fora do casamento teria iniciado em dezembro de 2020. 

Além de sargento do Exército, Lucas Ramon era dono da cafeteria em que foi morto, e proprietário de uma gráfica que prestava serviço para o supermercado. A vítima e Jordana se conheceram através de Joabson.

Por meio de mensagens de aplicativo de mensagem, o empresário também teria descoberto que Jordana desviava dinheiro do supermercado para Lucas. Segundo a delegada, Jordana chegou a sofrer violência doméstica, mas não fez boletim de ocorrência. Lucas foi ameaçado pelo empresário.

A viúva do militar assassinado afirmou em depoimento à polícia ter visto envelopes com adesivos do supermercado sendo entregues na residência do casal. Ela soube da traição pouco antes da morte do marido.

Na operação deflagrada na manhã desta terça, a polícia foi recebida na casa do empresário Joabson pelos advogados do casal.

A polícia desconfia que a operação teve informações vazadas.

O casal está foragido e a Polícia Civil pediu a prisão preventiva dos dois.

A polícia informou que o nome da operação realizada pela manhã é uma alusão ao capítulo 8 e versículo 17 do livro de Lucas na Bíblia, que diz "Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz". 

O crime

O empresário e militar Lucas Ramon, de 29 anos, foi assassinado com disparos de arma de fogo na região da cabeça na noite do dia 1º de setembro. O crime foi em uma cafeteria localizada na avenida Ayrão, próximo ao Boulevard Álvaro Maia, bairro Praça 14 de Janeiro, Zona Sul de Manaus.

Segundo a polícia, a vítima era 3º sargento do Exército Brasileiro e estava na cafeteria, de propriedade dele, quando um homem, não identificado, entrou no estabelecimento se passando por cliente, perguntou pelo nome de Lucas, e em seguida puxou uma arma disparando contra a vítima.

Lucas ainda chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Santa Júlia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  

Após os disparos, o assassino, que deixou sua moto ligada antes da execução, fugiu do local sem ser identificado.

Segundo informações da polícia, o empresário morto é genro do proprietário de um hospital particular de Manaus e estaria esperando o nascimento do 2º filho.

O corpo dele foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), e o caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

_________________________

ACESSE TAMBÉM

As mais lidas do dia

Tia e sobrinha preparam armadilha e ajudam polícia a prender 28 suspeitos de estupros na Índia

 

Duas pessoas ficam feridas em acidente na Zona Norte de Manaus

 

Ex-namorada é suspeita de enviar bombons de presente e fazer noivos irem parar em hospital no dia do casamento; cachorro morreu

 

Nascidos em maio recebem neste sábado a nova parcela do auxílio emergencial

 

Em Manaus, jovem é sequestrada e morta com tiros na cabeça no bairro Novo Aleixo

 

Parque do Mindu tem programação variada neste fim de semana

 

Tags
image