image


Enchente

Com águas na Eduardo Ribeiro, Manaus atinge terceira maior cheia da história

Neste domingo, 16 de maio, a cota do rio Negro chegou a 29,69 metros
image Crédito: Joana Rebouças
Fonte: Anilton Jr - Há 5 dias

Neste domingo, 16, o rio Negro alcançou a Praça do Relógio, na avenida Eduardo Ribeiro, centro de Manaus. No local, o nível das águas já interfere no trânsito e no tráfego de pedestres, prejudicando (ainda mais) os comerciantes da área.

Segundo dados do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a cota do rio Negro está em 29,69 metros. Faltam apenas 29 centímetros para que Manaus ultrapasse a maior cheia já registrada na história, que ocorreu em 2012 (29,97m). No registo atual, a capital amazonense já anota a terceira maior enchente, assim como a observada em 1953.

A Prefeitura de Manaus informou que pontes serão construídas nas proximidades da Eduardo Ribeiro a partir desta segunda, 17. A previsão do CPRM é de que neste ano o nível do rio chegue até 30,35 metros.

Maiores cheias dos últimos 119 anos em Manaus

- 2012 - 29,97m

- 2009 - 29,77m

- 1953 e 2021 - 29,69 m

Em todo o Amazonas, já são 408.827 pessoas afetadas pela cheia dos rios, com 53 municípios atingidos: 25 em situação de emergência, 18 em transbordamento, nove em estado alerta e dois em situação de atenção.

Interior

Neste sábado, 15, o rio Amazonas, em Parintins, bateu o recorde de maior cheia registrada na história do município.

Segundo o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o nível do rio está, hoje, em 9,38 metros, superando assim a cota de 9,36m, observada em 2009.

Em Itacoatiara a situação também não é diferente, o rio Amazonas está em cota de inundação severa, medindo 15,07m, já é a segunda maior cheia. O recorde histórico foi registrado em 2009 com o nível do rio medindo 16,04 m.

Maiores cheia nos últimos 23 anos em Itacoatiara

- 2009 - 16,04m

-2021 - 15,07m 

- 2014 - 15,05m

- 2012 - 15,03m

- 2015 - 14,97m

Panorama geral da cheia no Estado

Municípios em situação de ATENÇÃO: 2

Calha do Médio Solimões – Coari.

Calha do Baixo Solimões – Codajás.

Municípios em situação de ALERTA: 9

Calha do Médio Solimões – Japurá, Maraã, Uarini, Tefé, Jutaí, Alvarães, Fonte Boa.

Calha do Madeira – Manicoré.

Calha do Baixo Solimões – Careiro Castanho.

Municípios em situação de TRANSBORDAMENTO: 18

Calha do Purus – Beruri.

Calha do Baixo Solimões –Iranduba.

Calha do Médio Amazonas – Itacoatiara, Silves, Urucurituba, Itapiranga e Autazes.

Calha do Baixo Amazonas – Barreirinha, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Maués, Parintins e Nhamundá.

Calha do Rio Negro – Manaus.

Calha do Alto Solimões – Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Amaturá e Santo Antônio do Iça.

Municípios em situação de EMERGÊNCIA: 25

Calha do Juruá – Guajará, Envira, Eirunepé, Itamarati, Ipixuna, Carauari e Juruá.

Calha do Purus – Pauini, Boca do Acre, Lábrea, Canutama e Tapauá.

Calha do Madeira – Borba, Nova Olinda do Norte e Novo Aripuanã.

Calha do Baixo Solimões – Manacapuru, Careiro da Várzea, Anori, Caapiranga, Anamã e Manaquiri.

Calha do Alto Solimões – Tabatinga, Tonantins e Atalaia do Norte.

Calha do Baixo Amazonas – Boa Vista do Ramos

Tags