image


Neoplasias

Amazonas deve fechar 2021 com 5,4 mil novos casos de câncer

No Dia Mundial de Combate à doença, as estimativas do Inca para o Estado e o país são sombrias
image
Fonte: Joana Rebouças - Há 1 semanas

O Amazonas deve registrar, até final deste ano, 5,4 mil novos casos de câncer, sendo as mulheres, a maioria das vítimas da doença. A estimativa é do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

No Dia Mundial de Combate ao Câncer, celebrado neste 8 de abril como forma de conscientizar a população sobre a prevenção, as projeções do Inca para o país são sombrias.

Também chamado de neoplasias, o câncer é uma das doenças que mais mata no Brasil. O Inca estima que 625 mil casos novos de câncer surgirão em 2021. O de pele aparece em primeiro lugar na lista de maior incidência, com 177 mil casos, o que representa 27,1% do total; em segundo o câncer de mama e de próstata, com 66 mil casos cada um.

Estimativa de novos casos em 2021:

Câncer de pele não melanoma (177 mil)

Cânceres de mama e próstata (66 mil cada)

Cólon e reto (41 mil)

Pulmão (30 mil)

Estômago (21 mil)

Mortes

Segundo dados do DATASUS, a doença matou em 2019 227,7 mil pessoas no Brasil. Dessas mortes, 2.684 ocorreram no Amazonas, sendo 1.980 só em Manaus.

Mortes por regiões em 2019

Região Norte: 11.719

Região Nordeste: 50.501

Região Sudeste: 107. 265

Região Sul: 40.093

Região Centro-Oeste: 15.155

Amazonas

No Estado a neoplasia com maior incidência e que mais mata é a de colo de útero. A estimativa é de 700 novos casos por ano, para o triênio 2020/2022.

Os casos mais recorrentes são os cânceres de:

Colo de útero (580);

Mama (450);

Próstata (480).

Mais afetados

As mulheres são as mais afetadas pela doença, com a estimativa de 2.900 novos casos para o biênio 2020/2021. Já para os homens, a estimativa é 2.350 novos casos.

Covid X Câncer

No ano de 2020 a doença que mais matou foi a Covid-19, a neoplasia ficou sem segundo lugar, com 2.660 mortes. Já nos dois primeiros meses de 2021, cerca de 258 pessoas morreram de câncer.

Tags