image


image

Valéria Costa

Jornalista e colunista

Coluna Ponto e Vírgula

Às vésperas da eleição, a divisão se acirra no Brasil

18/06/2021
image 18/06/2021

Divisão ideológica

A divisão em duas linhas ideológicas que o Brasil experimenta e que avança a cada dia relembra processo semelhante na vizinha Venezuela, quando aquele país ficou dividido ao meio entre os “chavistas”, que apoiavam o regime, e os “esquálidos”, aqueles contrários ao governo.

Futuro incerto

Às vésperas de uma eleição que promete ser acirrada e tumultuada, os ânimos se mostram exaltados e a divisão ideológica no Brasil mais forte, o que é temerário para uma jovem democracia. 

***

Cobaia

Irritado com a defesa veemente do tratamento precoce com o Kit-Covid pelo médico Ricardo Zimerman durante seu depoimento na CPI da Pandemia nesta sexta, 18, o presidente, senador Omar Aziz (PSD) criticou a atitude do governo federal de ter usado os amazonenses como “cobaias” no que diz respeito à vazão dos remédios cloroquina, hidroxicloroquina e invermectina em pacientes com a Covid, levando alguns, inclusive, à morte.

Risada irônica

Zimerman não se intimidou com a acusação e rebateu, afirmando que nos testes com estes medicamente, eles haviam reduzido em cinco vezes a morte em pacientes com a Covid, o que resultou em uma risada irônica nos oposicionistas que estavam presentes à sessão.

***

Vacina é o remédio

Em entrevista à rádio Mais Brasil News de Brasília, o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, alertou que se a presidência da República ficar insistindo com a tese de "imunidade de rebanho" para vencer o vírus da Covid o Brasil pode chegar à triste marca de 1,5 milhão de mortos pela doença. Mandetta defendeu que a melhor tática contra o novo coronavírus é a vacina.

***

Prévio

Faltando metade do tempo para que a CPI da Pandemia encerre os trabalhos, o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), já considera apresentar um relatório prévio em que deve imputar ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) crimes de responsabilidades no enfrentamento à pandemia no país.

Pressão pelo impeachment

Esse relatório, inclusive, se concretizado, deve servir de estopim para a pressão pública sobre o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) para que coloque em pauta a admissibilidade dos inúmeros pedidos de impeachment contra o presidente Bolsonaro que dormitam nos escaninhos da casa legislativa.

***

Que trabalhos?

Portaria da Assembleia Legislativa prorroga por mais seis meses os trabalhos da Comissão Especial de Segurança Pública da casa. A Coluna procurou o presidente do colegiado, deputado Cabo Maciel (PL), para saber que tipo de trabalhos ou ações a comissão vem realizando, ainda mais num momento crítico por qual passa o sistema de segurança do Estado, mas ele não deu retorno.