image


image

Valéria Costa

Jornalista e colunista

Coluna Ponto e Vírgula

Amazonas vai 'estrear' na CPI da Pandemia

05/05/2021
image 05/05/2021

Convocação aprovada

O ex-secretário-executivo de Saúde do Amazonas, João Paulo Marques dos Santos, deverá ser o primeiro convocado do Estado a ser ouvido na CPI da Pandemia, no Senado. Sua "presença" foi aprovada na reunião do colegiado desta quarta e atende ao requerimento do senador Marcos Rogério, líder do DEM na casa.

O fantasma dos ventiladores

No entanto, o depoimento de João Marques ainda não tem data marcada, mas nos bastidores, a expectativa que seja em num máximo duas semanas. Ele terá que explicar sobre a compra da Secretaria de Saúde de 28 ventiladores pulmonares no primeiro pico da Covid no Amazonas.

Cúpula do governo Bolsonaro

Antes dele, a CPI deve receber o ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o ex-secretário de Comunicação da presidência, Fábio Wajngarten, além de representantes dos laboratórios que produzem a vacina contra a Covid, como a Pfizer, Butantan e a União Química.

***

Desejo quase oculto

Vice-presidente da Câmara dos Deputados, o amazonense Marcelo Ramos (PL) salienta que o momento por qual o Brasil atravessa, com mais de 400 mil mortos pela Covid e milhões de desempregados e que estão passando fome, não é propício para falar de eleições e cargos, mas não esconde o desejo de se reeleger deputado federal e, se tornar presidente da Câmara dos Deputados.

No sense

Ele afirma que, a ordem natural é que dispute a reeleição, até "porque tenho chances de ser de presidente da Câmara". Mas, na sua visão, político que gasta energia neste cenário falando de eleição não tem sensibilidade para com o próximo.

***

Defesa da cloroquina

Ainda falando de CPI da Pandemia, pelo segundo dia consecutivo, senadores que apoiam o presidente Bolsonaro saíram em defesa do "tratamento precoce" com a cloroquina e criticaram o que chamaram de "ataque criminoso ao medicamento". Para o senador Luís Carlos Heinze (PP-RS), há comprovações da eficácia deste pacote de tratamento.

***

Operação da discórdia

Atendendo a uma ação da Associação Comunitária da Gleba Curumucuri, a Justiça Federal determinou que a Polícia Federal devolva parte da madeira e maquinários apreendidos no âmbito da Operação Handroanthus, realizada na divisa do Amazonas com o Pará em dezembro de 2020. A operação polêmica é o pivô da crise escancarada entre a PF do Amazonas e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A 'boiada' está passando

E por falar em Salles, com a CPI da Pandemia, reforma tributária, declarações graves de Mandetta e reação explosiva do presidente Bolsonaro (sem partido), a "boiada" vai passando e ele vai se mantendo no cargo incólume, mesmo com manifestações do TCU recomendando seu afastamento do cargo.

***

Mais 'amazonenses'

Alegando gratidão pela ajuda dos artistas Whindersson Nunes, Tirullipa e Gustavo Lima com cilindros de oxigênio no auge da crise da segunda onda da pandemia em Manaus, o deputado estadual Cabo Maciel (PL) apresentou três projetos de lei em que concede o título de cidadão do Amazonas ao trio. A matéria já tramita na casa e deve ser aprovada nos próximos dias.

***

Articulação

De olho no holofote político e uma possível candidatura em 2022, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto, retornou à presidência estadual do PSDB sob as bênçãos da direção nacional do partido. Arthur se proclama "presidenciável" do Brasil, mas há quem aposte que ele sonha em retornar ao Senado Federal.