image


image

Valéria Costa

Jornalista e colunista

Coluna Ponto e Vírgula

O dia em que Mandetta virou protagonista

04/05/2021
image 04/05/2021

Revelações

As quase dez horas do depoimento de Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro de Saúde do governo Bolsonaro na CPI da Pandemia no Senado, foram reveladoras e ao mesmo tempo mais do mesmo. O ex-aliado do presidente aproveitou bem a mídia gratuita e trouxe à tona muitos acontecimentos de bastidores que permearam as decisões do governo no início da pandemia no país.

Carluxo, o influente

Em suas declarações, ele confirma a influência do vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, o "Carluxo", em decisões estratégicas do governo federal endossadas pelo pai poderoso, o presidente Bolsonaro.

A cloroquina e a bula

O mais grave em seu depoimento, no entanto, foi a ordem do presidente para que a Anvisa alterasse a bula da cloroquina. Para o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD), o dirigente da agência, que vai ser ouvido na quinta na comissão, terá que explicar sobre isso.

***

Enquanto isso

Para esquentar ainda mais o bastidor político, o ex-presidente Lula vai passar a semana em Brasília fazendo suas articulações com vistas à eleição presidencial. O Hotel Meliá nesta terça-feira foi o 'point' de políticos de diversos partidos, além do PT.

Bahia em dívida com Lula

O senador Otto Alencar, do PSD-BA, por exemplo, declarou sua admiração lulista e deixou claro que a Bahia tem uma dívida para com o ex-presidente que "foi um grande benfeitor". A declaração de pessedebista dá sinais de que o partido de Gilberto Kassab está mais para Lula do que para centrão.

***

Reforma tributária

Se depender da vontade política do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), o relatório da PEC da reforma tributária, de autoria do correligionário Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), não vai ser aprovado e corre o risco de ser extinto na casa legislativa. O parecer estava previsto para ser lido nesta terça, na comissão mista.

A revanche

A Coluna apurou que o pano de fundo, não é apenas porque o relatório de Aguinaldo não agrada nem à classe política e nem empresarial, além de ferir a Zona Franca de Manaus, mas principalmente porque o relator foi o único deputado do PP que não votou em Lira para a presidência da Câmara e, sim, em Baleia Rossi (MDB-SP).

Cético

E por falar em reforma tributária, o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), não crê que as propostas que tramitam na casa e no Senado sejam aprovadas neste ano e, sequer se serão aprovadas, haja vista o tema delicado que é um assunto.

***

Nelson depõe nesta quarta

O longo depoimento de Mandetta na CPI da Pandemia nesta terça empurrou o de Nelson Teich, também ex-ministro da Saúde, para esta quarta-feira, 5. Já Pazzuelo, que apresentou jusitificativa de que pode estar com suspeita de Covid, vai ser ouvido apenas dia 19 deste mês.

***

Busca de apoio

Ainda falando de Brasília, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) passou o dia desta terça em audiências em ministérios na captação de recursos federais para a capital amazonense. Um deles é direcionado para a construção de mil habitações para pessoas que tiveram a renda afetada pela pandemia da Covid e pela enchente em Manaus, que este ano deve superar a última grande cheia.