image


image

Valéria Costa

Jornalista e colunista

Coluna Ponto e Vírgula

O salvo-conduto da Covid

30/04/2021
image 30/04/2021

A onda de 'licitações'

Parece cômico se não fosse trágico. A pandemia da Covid, que já matou mais de 12 mil pessoas no Amazonas, é o mesmo argumento utilizado por dezenas de prefeitos do interior para dispensar licitações sob a égide da “calamidade pública”.

Variedades

Basta dedicar uns minutos para a leitura dos diários oficiais para verificar toda sorte de licitações, produtos e serviços contratados que levantam questionamentos sobre a verdadeira necessidade neste momento.

Critérios

Em Jutaí, por exemplo, em menos de uma semana, o prefeito Pedro Macário (PDT), autorizou mais de R$ 2 milhões em processos licitatórios que vão de aquisição de proteína animal a manutenção de condicionadores de ar.

Salas de aula

Já em Parintins, onde a Covid tem deixado um rastro de muita tristeza, Bi Garcia (DEM) assinou contrato de quase R$ 2 milhões para a construção, reforma e ampliação de salas de aula no município.

Até balões

No município de Barcelos, Edson Mendes (MDB) contratou R$ 4,6 milhões para compra de materiais de expediente, de escritório e informática. Chama a atenção que, neste bojo, a prefeitura vá gastar R$ 23 mil somente com a compra de balões.

Bom senso

O momento é delicado e, aliado ao período das cheias dos rios, que têm deixado destruição em mais da metade dos municípios do interior, há de se ter bom senso e critérios no gasto público. Alô órgãos de controle!

***

Ele não para

O ministro da Economia Paulo Guedes já está se tornando uma figura folclórica da política contemporânea do país. Não vai demorar muito e toda a sua expertise financeira irá para o ralo para ser lembrado como o “ministro da gafe”, de declarações insensatas, inapropriadas e com tons de desprezo para com o próximo.  

Falta empatia

A cada declaração que solta, como a última relacionada ao Fies, ele deixa vir à tona seu ranço com os menos favorecidos ou uma xenofobia contida. Parece a síndrome do novo rico.

***

Ensino em casa

A pandemia da Covid massificou o ensino on-line e fez ganhar força no país o “estudo domiciliar” ou Homeschooling para crianças e adolescentes. O assunto ainda vai dar muita discussão na sociedade e, se depender de uma parte dos políticos deve até se tornar real e amparada em lei no Brasil.

Onda favorável

Tanto na Câmara dos Deputados quanto na Câmara Municipal de Manaus tramitam projetos semelhantes em que reconhecem o método de ensino. Segundo a Associação Nacional de Ensino Domiciliar (Aned), até 2018 existiam 7,5 mil famílias educadoras no país com cerca de 15 mil estudantes entre 4 e 17 anos de idade.

***

Tô nem aí

O governo federal tem feito vistas grossas às denúncias que maculam a gestão de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente, como a que foi parar no Supremo, mas não vai tardar muito para que nasça uma investigação no Congresso aos moldes de uma CPI. Já há um movimento interno se alicerçando para isso.

***

Vitrine

Mas nesse momento, os cartuchos e as atenções estão voltadas à CPI da Pandemia em curso no Senado. Na próxima semana é que ela vai mostrar, de fato, a que veio, quando iniciar as convocações e a qualidade dos convocados para as oitivas internas. A Coluna está de olho!